Ondas Gravitacionais Luminosas!? A Colisão de Estrelas de Nêutrons

Acaba de sair a noticia da descoberta de novas ondas gravitacionais na nossa Galáxia. E desta vez, elas são provenientes da colisão entre duas estrelas de nêutrons. A diferença agora é que estrelas de nêutrons emitem muita luz e radiação, bem diferente dos buracos negros, o que possibilitou a observação da luz emitida desta grande explosão.


A observação desta colisão pode ajudar os astrônomos a entender diversas coisas sobre a nossa Galáxia. Por exemplo, como são formados os elementos químicos mais pesados no universo e que são fundamentais para a nossa vida, como o cálcio dos nossos ossos, o ferro do nosso sangue, o oxigênio que respiramos e muitos outros!


Um esforço conjunto de vários telescópios ao redor do mundo possibilitou observar a luz emitida desta colisão, em especial dos telescópios do Observatório Europeu do Sul (ESO), localizado no Chile, do qual o Brasil faz parte*. Além do mais, outros telescópios como o Fermi (Gamma-ray Space Telescope) da NASA e o INTEGRAL (INTErnacional Gamma Ray Astrophysics Laboratory) da ESA, detectaram uma forte fonte de emissão de raios gama, que é teoricamente esperada em colisões de estrelas de nêutron, na mesma direção da onda gravitacional. Para quem ainda tinha dúvida se as ondas gravitacionais observadas pelo LIGO e VIRGO e que rendeu o prêmio Nobel de 2017 eram reais, aqui tá mais uma confirmação extra da sua descoberta.


Simulação artística da colisão entre duas estrelas de Nêutrons.


Para mais detalhes sobre o tema acesse o portal do ESO neste link, que traz um resumo da recente e grande descoberta em língua portuguesa. Neste outro link tem um vídeo em inglês ilustrando a descoberta.



* O Brasil é sócio do ESO mas ainda precisa de aval do senado federal para efetivar o pagamento do projeto.









#OndasGravitacionais #EstrelasdeNêutrons #ESO #LIGO #VIRGO